Como melhorar o relacionamento amoroso
|

Você precisa melhorar o Relacionamento Amoroso?

Home » Blog da Psicóloga » Você precisa melhorar o Relacionamento Amoroso?

Como melhorar o relacionamento amoroso? 

Como identificar os problemas que são prejudiciais ao seu casamento, isto já é um bom começo para iniciar mudanças significativas. Entender, refletir e aceitar alguns comportamentos podem facilitar a vida a dois.

No casamento ou namoro sempre haverão diferenças de pensamentos e sentimentos, como você poderá avaliar melhor e ajudar sua relação amorosa a progredir e evoluir? Que tipo de problemas e divisão de tarefas podem trazer para o casamento no primeiro ano e como entrar num acordo com o parceiro? Veja as 6 informações valiosas para ajudar nas mudanças e como melhorar o relacionamento amoroso.

1- Problemas e divisão de tarefas: Conflitos entre o casal

Tarefas do casal: Quando não há um acordo claro para a divisão de tarefas, podem surgir diversas consequências negativas:

Mágoa e Sensação de Isolamento: A pessoa que sente que está carregando a maior parte das responsabilidades pode desenvolver ressentimento e um sentimento de que está sozinha na relação. Isso pode levar à percepção de que o parceiro não dá importância ao relacionamento.

Desmotivação em Relação ao Comportamento do Parceiro: A falta de iniciativa do outro para contribuir igualmente pode desmotivar um dos parceiros, levando-o a questionar o compromisso do outro.

Frustrações e Raiva: A falta de cooperação pode gerar irritações, resultando em um desejo de descarregar a raiva no parceiro ou, às vezes, em si mesmo.

Conflitos e Confrontos: A insatisfação com a divisão de responsabilidades pode desencadear confrontos frequentes, caracterizados por cobranças e discussões.

Falta de Comprometimento: A ausência de um acordo claro sobre as tarefas pode fazer com que um dos parceiros se torne menos comprometido, prejudicando a qualidade da relação.

Dúvidas, Medos e Inseguranças: A falta de clareza na divisão de tarefas pode gerar dúvidas sobre os sentimentos do parceiro, levando a medos e inseguranças sobre o futuro da relação.

Diminuição do Interesse Sexual: Quando um dos parceiros se sente sobrecarregado com as responsabilidades, o estresse pode impactar negativamente a intimidade do casal, diminuindo o interesse sexual.

Esses sinais servem como um alerta para que você preste atenção às mudanças necessárias para melhorar o relacionamento amoroso. É essencial estabelecer uma comunicação aberta e honesta sobre a divisão de tarefas para garantir que ambos os parceiros estejam alinhados em suas expectativas e necessidades.

Estes são sinais para você ficar atento(a) as mudanças que deverá fazer para tentar melhorar o relacionamento amoroso com o seu parceiro ou parceira.

2- Como entrar num acordo com o parceiro?

Para que haja um acordo entre o casal, o diálogo deve ser colocado em prática com intuito de fazer um combinado e estabelecer uma organização de atividades. Estas atividades poderão ser reavaliadas conforme a disponibilidade de cada um.

Descobrirem juntos as necessidades prioritárias dos dois como casal. Cada um tem seu tempo, o ideal é controlar as expectativas com relação ao outro. Controlar o seu nível de exigência, respeitando seu modo de execução. Ajudar nas tarefas é um papel colaborativo que favorece o entrosamento e fortalece o vínculo do casal.

3- Qual a melhor maneira de estabelecer a frequência das visitas aos familiares dos dois lados para não causar ciúmes e brigas entre o casal?

A frequência das vistas familiares será estabelecida conforme a necessidade de cada um, levando-se em conta o respeito e cumplicidade de ambos. O Relacionamento amoroso durante o casamento faz parte das relações sociais do casal e o envolvimento da família é natural, mas existem limites para a convivência a fim de preservarem a intimidade. Nem sempre é possível administrar e lidar como isto, devida as necessidades de cada um em apoiar e suprir dificuldades dos familiares em algumas situações de vida.

4- Quando a frequência de relação sexual pode se tornar um problema para o casamento? Como entrar num acordo para agradar os dois lados?

A frequência das relações sexuais não deve seguir um padrão, porque se assim o for o casal assumirá uma obrigação um com o outro neste aspecto. O ideal é se sentirem livres, ambos poderão falar sobre suas necessidades e a forma como agirão com o outro no caso de uma negativa, isto ajudará a lidarem com o sentimento de rejeição. Quando houver um conflito e a frequência começar incomodar um ou outro o ideal é conversarem a respeito de seus próprios sentimentos.

5- Após o casamento, os casais, principalmente aqueles que moravam sozinhos, podem estranhar a falta de privacidade. Como se acostumar a essa nova situação e não deixar que ela atrapalhe a relação?

No primeiro ano de casamento ocorrem algumas mudanças no convívio, afinal é um momento onde acontece um processo de adaptação entre de duas pessoas que administram suas vidas de modo particular. A privacidade é algo relativo quando se trata de um relacionamento conjugal, porque cada pessoa funciona de um jeito e durante o tempo que passam juntos a intimidade se estabelece fortemente, na maioria das vezes. Cabe a cada casal encontrar um meio termo que favoreça a compreensão do limite dado ao outro.O respeito à privacidade do outro é um conceito que envolve segurança pessoal, autoestima e autoconfiança.

6- Depois do casamento, é comum descobrir que o parceiro não é exatamente como se esperava no dia a dia. Como a autoestima influencia ao lidar com as expectativas não são atingidas? 

A idealização do outro no relacionamento afetivo e é muito comum acontecer, às pessoas percebem algumas diferenças e  as mudanças como o tempo, isto é, notam que os comportamentos não correspondem a realidade e ao que o parceiro apresenta de fato.

autoestima tem grande influência nos relacionamentos, ela é quem gerencia todas as decisões, sentimentos e motivações durante o período de envolvimento com o outro. Quanto maior o nível de exigência relacionada à sua própria autoestima, maior a decepção com relação à escolha de um parceiro amoroso.

veja também o : Guia Completo para Identificar e Superar a Insegurança no Amor

Porque a auto estima influencia no relacionamento amoroso?

Uma pessoa com baixa autoestima poderá ter uma tendência maior a criar mais expectativas com relação às pessoas e fantasiar de acordo com suas carências emocionais. Nem sempre o(a) parceiro(a) amoroso corresponde a imagem idealizada e consequentemente durante o casamento a decepção se torna possível.

A melhor forma de lidar com tudo isto é através do diálogo franco e aberto, desta forma facilitará o entendimento daquilo que o outro realmente demonstra. Para que isto aconteça de forma mais natural e menos conflituosa, o casal deve estar em um processo de amadurecimento e reconhecimento de si mesmos e capazes de superarem dificuldades na vida.

Você Melhorar o relacionamento amoroso irá depender da sua vontade de investir neste convívio e também de sua capacidade de vencer e se superar diante de algumas frustrações.

Se ainda sim houverem dificuldades, procure um psicólogo,  a ajuda de um terapeuta para casais poderá ser de grande valia, um espaço apropriado para vocês exporem as problemáticas do relacionamento a dois e um profissional preparado para orientá-los.

Cansado de brigas e ressentimentos? A raiva pode ser um obstáculo no seu relacionamento, mas não precisa ser uma sentença.

Com a ajuda certa, você pode:

  • Transformar a raiva em comunicação construtiva
  • Construir um relacionamento mais forte e resiliente
  • Desenvolver ferramentas para lidar com conflitos de forma saudável

Escolha o caminho certo para você:

  • Psicoterapia: um espaço individual para trabalhar suas emoções e compreender a raiz da sua raiva.
  • Curso “Amor Inteligente”: um programa aprofundado sobre a raiva nos relacionamentos, com técnicas e ferramentas para transformar sua comunicação e fortalecer seu amor. Inclui aulas gravadas e duas mentorias com a Psicóloga especialista em Relacionamentos.

Dê o primeiro passo para um relacionamento mais feliz e equilibrado.

Acesse:

Psicóloga Daniela Carneiro
Curso Amor Inteligente – Aprenda lidar com a raiva

Não deixe a raiva apagar a chama do seu amor. Invista em você e na sua relação!

#raiva #relacionamento #amor #inteligenciaemocional #comunicacao #curso #psicoterapia

Abuso Emocional Agendar com a psicóloga Ajuda Emocional ajuda para casal em crise Ajuda Psicológica Ansiedade e Tratamento casamento Como funciona a terapia de casal comunicação Confiança Convivência com o Próximo dependente afetivo Dependência Afetiva depressão diagnóstico para o amor Dicas no Trabalho emoções estresse Filhos Imigrantes medo melhorar comunicação problemas nos relacionamentos psicologa Psicoterapeuta Psicoterapia psicóloga para casal psicólogo Raiva Relacionamento Relacionamento Amoroso relacionamento difícil Relacionamento Duradouro Sintomas do Estresse Síndrome do Pânico Terapia Terapia com Psicóloga Brasileira terapia de casais terapia de casal Terapia de Casal Online Terapia Online trabalho Transtorno Bipolar Transtornos tratamento para ansiedade

Posts Similares