Terapia de Casal

Casais que buscam ajuda de uma psicóloga para seus momentos de crise conjugal

Aprendendo a se relacionar, sentir o outro e compreender o sentido de estar junto.

Consulta Psicológica para Casal

Se vocês dois possuem plano de sáude, existe a possibilidade de reembolso da consulta psicológica. Alguns convênios realizam o reembolso das consultas independentemente da modalidade, ou seja, individual ou casal.

Um relacionamento atravessa inúmeras fases durante seu ciclo de vida, e é óbvio que tenha algumas dificuldades. Contudo, a força de um relacionamento é refletida em como o casal lida com estas dificuldades e segue em frente. O estilo de vida contemporâneo e o pensamento moderno mudou o padrão de pensamento das pessoas sobre relacionamentos. E isto virou de cabeça pra baixo as estatísticas de divórcio e casamento nas últimas décadas. Embora o divórcio seja necessário em vários casos para evitar problemas futuros e angústias emocionais, caso os problemas não sejam somente circunstanciais, mas também irremediáveis e irreversíveis, nós acreditamos que é necessário dar ao amor uma chance, e existem relacionamentos que podem ser salvos, se as pessoas envolvidas darem o primeiro passo e façam um último esforço para salvar a relação. E é aí que entra a terapia de casais. Nossa abordagem acerca da terapia de casais é orientada não somente para resolver o problema que estão enfrentando um com o outro, mas também para reavivar o sentimento de amor e afeição de ambos, que, embora possa estar enterrado lá no fundo, ainda pode estar muito presente.

Veja o vídeo mais abaixo da Psicóloga explicando sobre o tratamento de casal.

 

Terapia de Casal

 

terapia de casal

Terapia de Casal – Ajuda para casais em crise

A terapia de casal é uma oportunidade para que os dois busquem respostas que até então não encontraram para seu relacionamento.

O que está acontecendo entre vocês?

As crises do namoro e casamento são muito normais embora assustar bastante quando a frequência é exagerada e quando começa a fugir do controle. A convivência pode ficar mais complicada e o desgaste e a rotina acabam deteriorando aquele clima de paixão inicial ou até o sentimento de amizade e respeito.

Quando falo que as crises são normais, isto é, dentro de uma intensidade moderada, isto significa que duas pessoas com criações e modelos familiares diferentes, suas características de personalidade são únicas embora tiverem afinidades que as liguem umas nas outras. O conflito é comum de ocorrer, porque afinal são seres que precisarão conciliar suas vontades, desejos, sentimentos e ações. Mas nem sempre os conflitos entre o casal é superado. É neste momento que se pensa na ajuda psicológica como opção de recuperar a relação.

O que é a terapia de casal e como ela funciona?

Ao chegar a uma psicóloga para contar detalhadamente seus problemas conjugais, ao contrario do que a maioria das pessoas pensam pode ser muito válido porque além de facilitar a vida a dois pode ajudar muito a comunicação do casal e principalmente entender qual é a visão real que o outro tem de você.

Durante o relacionamento do casal poderá surgir um roda moinho de dificuldades que muitas vezes está relacionada à idealização, dificuldades de aceitação das diferenças, sentimentos de traição e abandono. Ou também a falta de comprometimento e investimento.

Mas porque duas pessoas querem estar juntas? É isto também que será avaliado na terapia de casal.

A psicóloga ajudará vocês a entenderem suas motivações, seus objetivos comuns e o que cada um espera do outro na relação.

Na terapia de casal ou psicoterapia de casal ambos participam e são auxiliados pelo terapeuta. O foco são as interações e dificuldades específicas que vivem. Em um namoro, casamento ou noivado é comum surgirem dúvidas e através do diálogo buscaremos os motivos da crise e soluções para resolver e amadurecer a relação.

 


Terapia para Casal

 

“Qual é a importância do profissional durante a terapia de Casal?

Durante o período do tratamento, o psicólogo representa diversos papéis para seus pacientes. Sua participação é importante para analisar a situação com o distanciamento e a imparcialidade que os parceiros não podem ter. Também é o psicólogo que, ao longo do tratamento, ajuda a apontar os principais problemas da relação, os objetivos de mudança e o melhor caminho para a solução. A partir daí, depende do casal seguir ou não esse caminho.

Qual é a hora certa de procurar a terapia de casal?

O ideal é não deixar a crise se instalar para procurar a terapia conjugal. Se o profissional for procurado logo que começarem as brigas e os desentendimentos frequentes, a chance de a terapia dar certo é maior. Adultérios, mudanças de planos de vida e distanciamentos sem motivo aparente também são fortes razões para buscar ajudar profissional, antes que o problema avance mais e saia completamente do controle.

Não há uma regra para o momento certo de partir para a terapia, mas, em geral, sempre que a relação deixar de ser prazerosa para os dois, ela pode ser uma alternativa eficiente de reconciliação.

Quais são os principais benefícios que a terapia de casal proporciona?

Após realizar um tratamento com seu parceiro, a melhora na relação é significativa. Entre outros avanços no relacionamento podemos observar que a terapia ajuda a melhorar a comunicação do casal e faz com que os envolvidos identifiquem os objetivos comuns da convivência.

Os pacientes também aprendem a negociar e equilibrar as características individuais de cada um deles, a cessar as competições e compreender as necessidades de seu parceiro. Em casos específicos, a terapia também ajuda a melhorar a qualidade da vida sexual do casal e a resolver e superar a infidelidade.

A terapia de casal é infalível?

Não. Segundo os psicólogos, em alguns casos, a terapia surte menos efeitos do que o esperado. A falta de envolvimento ou o preconceito por parte de um dos parceiros é o principal motivo para este fracasso. Além disso, nem sempre é saudável para o casal permanecer na relação, como em casos de agressões físicas, perturbações de caráter, relações extraconjugais fixas ou, simplesmente, quando não há mais amor para ser compartilhado.

Nessas situações, a terapia pode ajudar o casal a entender que o romance chegou ao fim e que, nesse momento, ambos estarão mais felizes sozinhos.

A função do terapeuta de casal não é dar palpites ou conselhos na vida das pessoas, mas sim identificar qual é o tipo de comunicação que prevalece no relacionamento, o que une o casal e principalmente como é a forma que ambos utilizam para expressar o afeto.

A terapia de casal tem como objetivos melhorar a comunicação, desenvolver habilidades para solucionar problemas, mudar padrões de comportamento destrutivo, aliviar as dificuldades na cama e, principalmente, reavaliar as crenças sobre o relacionamento.”In. Oficina da Moda

Para LIEVEGOID (1984), o casamento acompanha a caminho da vida humana, e o sucesso e o fracasso deste, indica se os indivíduos são capazes de atingir a maturidade. O casamento é o espelho do desenvolvimento de cada um em direção à maturidade.

Numa sociedade onde o valor de referência é derivado do eu, a família é importante, na medida em que colabora para que cada um possa constituir-se como indivíduo autônomo. No entanto, ao mesmo tempo em que os laços de dependência são necessários, eles são negados. No laço conjugal, como na família, a necessidade de interdependência e a negação desta necessidade criam tensões internas, pois é preciso ser um em dois. Nas características individualistas da família e do casal contemporâneo, a qualidade das relações estabelecidas entre os seus membros é importante A relação conjugal vai se manter enquanto for prazerosa e útil para os cônjuges, pois valorizando os aspectos individuais, muitas vezes pode causar fragilidade nos aspectos conjugais, do mesmo modo que tornar forte a conjugalidade, pode-se levar a diminuição dos valores individuais (SINGLY 1993, apud CARNEIRO, 1998).

Segundo ALIZADE (1998), o amor conjugal é o sentimento de um par comprometido por um laço de convivência na base de uma promessa, juramento ou lei. É um amor a dois, recíproco no melhor dos casos, dinâmico e interativo. Existe sempre um contrato conjugal manifesto ou encoberto. Esse contrato refere-se às regras que irão dominar no interior da vida em comum, manejo de dinheiro, do tempo livre, direitos e deveres com os filhos, etc. No estabelecimento do verdadeiro amor, conjugam-se diversos elementos que confirmam um clima afetivo de mútua felicidade compartilhada.

Marque sua consulta

consulta@danielacarneiro.com

 

 

(11) 97670-2066 (TIM)

Psicóloga

Daniela Carneiro

Raiva no relacionamento amoroso

Raiva no relacionamento amoroso: como usá-la de forma produtiva?

Raiva no relacionamento amoroso O ódio pode causar muitos males ao casal,  a raiva surge quando menos se espera e como …

dependente afetivo e emocional

Dependente afetivo, você pode ser um?

Como funciona um dependente afetivo nas relações humanas? O dependente afetivo sofre um conflito muito grande. Busca uma …

O nascimento do herói – Estrutura psicológica

Um texto interessante, “O nascimento do herói”, ou seja, o início da vida humana e a diferença entre nascer efetivamente …