Terapia de casal: Como funciona? 

Você está buscando ajuda psicológica para seu relacionamento amoroso? Pensou na terapia de casal ?

A maior dificuldade que os casais têm hoje em dia é  estabelecer um diálogo aberto e saudável.

Durante a terapia, o casal descobre junto  a oportunidade de rever seus valores por meio da conversa franca em um cenário propício para a escuta. 

É um trabalho colaborativo em que os assuntos são discutidos abertamente. 

Junto com a psicóloga o casal poderá obter:

  • Autoconhecimento
  • Melhorar a comunicação do casal
  • Conhecer as necessidades do outro
  • Fortalecer a confiança
  • Criar uma escuta empática 
  • Selar os acordos novos e antigo
  • Desenvolver a consciência e responsabilidade

Terapia de casal: Os relacionamentos e suas mudanças

Os relacionamentos amorosos com o tempo começam a passar por mudanças naturais e essas mudanças interferem na dinâmica do casal trazendo à tona sentimentos e comportamentos que até então não eram problemáticos.

Em muitos casos a falta do conhecimento sobre o universo emocional do parceiro ou da parceira prejudica a comunicação e o entendimento. Existem muitos fatores em jogo que podem favorecer ou desestabilizar as relações amorosas, seja qual for o tipo, um namoro ou casamento. 

Um dos fatores fundamentais para um bom desenvolvimento da convivência a dois é a confiança. Confiar é uma aposta, e bancar isso nem sempre é tão fácil, por que confiar no outro significa uma entrega emocional sincera.

 A insegurança e o medo são os principais sentimentos apresentados pelos casais que não estão em sintonia e nem sempre estão dispostos ou amadurecidos para continuarem na relação.

É difícil falar sobre os motivos mais profundos que cada casal encontra para se manterem juntos no decorrer da experiência amorosa. Supõe-se que o amor é a base, mas nem sempre são sentimentos bons que aparecem. O ódio e ressentimentos se contrapõem ao que antes era identificado como puro êxtase de amor.

Nestes nestes casos a terapia de casal auxilia para que os dois possam refletir sobre os pontos de maior dificuldade, vulnerabilidade, estabelecerem os limites e a reciprocidade durante a terapia.

O que quero dizer sobre isso é: que cada um se percebe como parte de sua própria essência e interfere de certa forma na vida do outro.

Durante a terapia o casal tem a oportunidade de rever seus valores por meio da fala em um cenário propício para escuta.  É um trabalho colaborativo em que os assuntos são discutidos abertamente. 

Na verdade, normalmente para essas relações pessoais próximas, há um certo grau de interdependência, ou seja significa que os parceiros são alternadamente dependentes um do outro ao mesmo tempo que desejam ter intimidade existe aí a necessidade também de autonomia. 

Essa contradição só poderá ser equilibrada a partir do momento em que cada um dos parceiros desenvolver a sua consciência e responsabilidade dentro da relação.

A proposta da terapia de casal visa o autoconhecimento, sobretudo para que cada um possa entender o seu papel e de que forma pode agir para também colocar-se no lugar do outro.

A terapia de casais contribui não somente para resolver o problema que estão enfrentando, mas também para reavivar o sentimento de amor e afeição de ambos, que, embora possa estar enterrado lá no fundo, ainda pode estar muito presente.

Veja o vídeo da Psicóloga Daniela Carneiro explicando sobre o tratamento de casal

O que é a Terapia de casal e como ela funciona?

Ao chegar a uma psicóloga para contar detalhadamente seus problemas conjugais, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, pode ser muito válido porque além de facilitar a vida a dois pode ajudar muito a comunicação do casal e principalmente entender qual é a visão real que o outro tem de você.

Durante o relacionamento do casal poderá surgir um redemoinho de dificuldades que muitas vezes está relacionada à idealização, dificuldades de aceitação das diferenças, sentimentos de traição e abandono. Ou também a falta de comprometimento e investimento.

Mas porque duas pessoas querem estar juntas? É isto também que será avaliado na terapia de casal.

A psicóloga ajudará vocês a entenderem suas motivações, seus objetivos comuns e o que cada um espera do outro na relação.

Na terapia de casal ou psicoterapia de casal ambos participam e são auxiliados pelo terapeuta. O foco são as interações e dificuldades específicas que vivem. Em um namoro, casamento ou noivado é comum surgirem dúvidas e através do diálogo buscaremos os motivos da crise e soluções para resolver e amadurecer a relação.

Terapia de casal:  Qual é o papel do Psicólogo durante este processo?

Durante o período do tratamento, o psicólogo representa diversos papéis para seus pacientes. Sua participação é importante para analisar a situação com o distanciamento e a imparcialidade que os parceiros não podem ter. Também é o psicólogo que, ao longo do tratamento, ajuda a identificar e apontar os principais problemas da relação, os objetivos de mudança e o melhor caminho para a solução. A partir daí, depende do casal seguir ou não esse caminho.

Terapia de casal: Qual é a hora certa de procurar ajuda de um terapeuta de casais?

O ideal é não deixar a crise se instalar para procurar a terapia conjugal. Se o profissional for procurado logo que começarem as brigas e os desentendimentos frequentes, a chance de a terapia dar certo é maior.

Adultérios, mudanças de planos de vida e distanciamentos sem motivo aparente também são fortes razões para buscar ajuda profissional, antes que o problema avance mais e saia completamente do controle.

Não há uma regra para o momento certo de partir para a terapia, mas, em geral, sempre que a relação deixar de ser prazerosa para os dois, ela pode ser uma alternativa eficiente de reconciliação.

Terapia de casal: Quais são os principais benefícios que proporciona?

Após realizar um tratamento com seu parceiro, a melhora na relação é significativa. Entre outros avanços no relacionamento podemos observar que a terapia ajuda a melhorar a comunicação do casal e faz com que os envolvidos identifiquem os objetivos comuns da convivência.

Os pacientes também aprendem a negociar e equilibrar as características individuais de cada um deles, a cessar as competições e compreender as necessidades de seu parceiro.

Em casos específicos, a terapia também ajuda a melhorar a qualidade da vida sexual do casal e a resolver e superar a infidelidade.

A Terapia de Casal é infalível?

Não. Segundo os psicólogos, em alguns casos, a terapia surte menos efeitos do que o esperado. A falta de envolvimento ou o preconceito por parte de um dos parceiros é o principal motivo para este fracasso. Além disso, nem sempre é saudável para o casal permanecer na relação, como em casos de agressões físicas, perturbações de caráter, relações extraconjugais fixas ou, simplesmente, quando não há mais amor para ser compartilhado.

Nessas situações, a terapia pode ajudar o casal a entender que o romance chegou ao fim e que, nesse momento, ambos estarão mais felizes sozinhos.

A função do terapeuta de casal não é dar palpites ou conselhos na vida das pessoas, mas sim identificar qual é o tipo de comunicação que prevalece no relacionamento, o que une o casal e principalmente como é a forma que ambos utilizam para expressar o afeto.

A terapia de casal tem como objetivos melhorar a comunicação, desenvolver habilidades para solucionar problemas, mudar padrões de comportamento destrutivo, aliviar as dificuldades na cama e, principalmente, reavaliar as crenças sobre o relacionamento. “In. Oficina da Moda

Para LIEVEGOID (1984), o casamento acompanha o caminho da vida humana, e o sucesso e o fracasso deste, indica se os indivíduos são capazes de atingir a maturidade. O casamento é o espelho do desenvolvimento de cada um em direção à maturidade.

Numa sociedade onde o valor de referência é derivado do eu, a família é importante, na medida em que colabora para que cada um possa constituir-se como indivíduo autônomo. No entanto, ao mesmo tempo em que os laços de dependência são necessários, eles são negados. No laço conjugal, como na família, a necessidade de interdependência e a negação desta necessidade criam tensões internas, pois é preciso ser um em dois. Nas características individualistas da família e do casal contemporâneo, a qualidade das relações estabelecidas entre os seus membros é importante A relação conjugal vai se manter enquanto for prazerosa e útil para os cônjuges, pois valorizando os aspectos individuais, muitas vezes pode causar fragilidade nos aspectos conjugais, do mesmo modo que tornar forte a conjugalidade, pode-se levar a diminuição dos valores individuais (SINGLY 1993, apud CARNEIRO, 1998).

Segundo ALIZADE (1998), o amor conjugal é o sentimento de um par comprometido por um laço de convivência na base de uma promessa, juramento ou lei. É um amor a dois, recíproco no melhor dos casos, dinâmico e interativo. Existe sempre um contrato conjugal manifesto ou encoberto. Esse contrato refere-se às regras que irão dominar no interior da vida em comum, manejo de dinheiro, do tempo livre, direitos e deveres com os filhos, etc. No estabelecimento do verdadeiro amor, conjugam-se diversos elementos que confirmam um clima afetivo de mútua felicidade compartilhada.

Agende sua consulta com a Psicóloga

O que te impede de fazer algo diferente, criativo que gere uma mudança verdadeira em sua vida?

Fazer terapia com um psicólogo é a oportunidade de saber mais sobre você 

A Psicóloga Daniela Carneiro ajuda pessoas há muitos anos cuidarem da ansiedade, depressão, problemas de relacionamento e desenvolvimento pessoal.

Agende sua primeira consulta!

clínica de psicologia, terapia de casal em valinhos