Blog da Psicóloga

Muitos artigos, melhore seu estilo de vida!

Ajuda para Casal

Ajuda para Casal

Ajuda para Casal – Fique atento (a)

 

Não comunicar seu desejo de forma clara.

Em uma relação amorosa o mais importante é a comunicação. Mas que comunicação é esta?

Acredito que o principal do relacionamento é você conseguir ver o outro como realmente ele é. É um exercício muito difícil porque afinal de contas existem expectativas próprias que mascaram esta percepção. Mas deve-se se fazer um esforço para sempre tentar separar o que é seu desejo do desejo do outro. Assumir o que realmente é implica em assumir a responsabilidade por este querer, este desejo.

Ser assertivo significa: Assertividade é a habilidade social de fazer afirmação dos próprios direitos e expressar pensamentos, sentimentos e crenças de maneira direta, clara, honesta e apropriada ao contexto, de modo a não violar o direito das outras pessoas.

Acrescentei junto com a assertividade no relacionamento, a afetividade, que nem sempre está presente no jeito da pessoa transmitir seus verdadeiros desejos. Isto é muito importante na hora de conviver, porque gera no outro um sentimento de segurança e confiança.

Por exemplo: Você está tão cansado (a) e não quer sair para um passeio com sua parceira (o). Ao invés de dizer “Hoje não estou a fim de sair” o que pode gerar muitas dúvidas e inseguranças.

Pode dizer: “Gosto de sair com você, mas não serei uma boa companhia hoje, estou cansado demais.” Aqui você primeiro transmite afeto e depois a negativa.

 

Problemas do dia-a-dia podem complicar a relação do casal.

As tarefas domésticas mal divididas em casa podem deixar o outro cada vez mais saturado. O relacionamento começa a perder o brilho quando um dos dois começa se sentir sobrecarregado com muitos afazeres. O interessante é que antes conversem e combinem como irão organizar e dividir os serviços do lar.

 

A Rotina do casamento

A rotina se tornou um fantasma na sua casa, procurar uma decisão rápida, cada um buscar interesses pessoais individualmente em alguns momentos faz bem para a relação. Busque a companhia de seus amigos e amigas, faça um esporte, gaste tempo com algo que te faça sentir útil. A saudade é um ingrediente importante para motivar o casal a ficar sempre junto, mas que não seja nada tão exagerado, é claro!

 

As famílias e criações diferentes

Muitas vezes o casal briga por insatisfações externas, a família dele ou dela que esta sempre influenciando ou as diferenças sócio- culturais. As diferenças existem e você percebe isto, mas o que vai adiantar se irritar ou fizer cobranças? Neste caso o ideal é tentar ser tolerante, buscar um de diálogo tranquilo, respeite, mas não deixe de dizer aquilo que sente de forma honesta e sincera. Não mude seus hábitos e nem exija que o outro mude os dele. Tente um meio termo, uma conciliação, ser flexível nestas horas é fundamental é a maneira mais sábia de enfrentar qualquer conflito.

 

Gastos, dívidas e planejamento.

O custo de vida que vocês escolheram ultrapassa a verba, ou, um está com problemas no trabalho e o outro mais bem estruturado financeiramente. Este é um problema muito comum entre os casais e se torna até certo tabu discutir sobre isto no casamento. Se vocês são um casal que dividem uma vida é natural que dividam as despesas quando é possível. O apoio um ao outro na hora do aperto, propor a redução de gastos, pagar as dívidas e poder planejar o futuro. Mas deve-se ser feito com muito cuidado e carinho para que o outro não se sinta ofendido (a) ou pressionado (a).

 

Sem tempo para ficar juntos

O trabalho tem consumido tanto que a relação está morna, a solução é você se preocupar em achar um tempo livre e cuidar do seu relacionamento amoroso antes que ele esfrie de vez. Lembrando que a qualidade é sempre melhor que a quantidade e se proporem a curtir ao máximo qualquer tempo que estiverem juntos. É necessária a pré-disposição de ambos para vencer a correria do dia-a-dia e introduzir momentos de lazer, afeto e diversão. Toda escolha requer um esforço, uma dedicação e uma perda. Avalie o que é mais importante no momento e faça a sua opção. Não se pode ter tudo.

 

O Ciúme

Viver inseguro (a) em um relacionamento é algo que trás para a relação sentimentos de muita desconfiança para os dois lados. O ciumento deve olhar para dentro de si e tentar avaliar se realmente tem motivos para estar assim e são motivos reais. Se são, o ideal é se perguntar: Quero viver assim com alguém que me deixa inseguro (a)? Tem a opção de buscar sua felicidade com outra pessoa que lhe seja mais confiável e leal, certo? Mas se acha que sua insegurança é resultado de que algo não vai bem com você mesmo (a), fantasias, imaginando ser traída ou enganada ou apenas uma necessidade de atenção exclusiva. Neste caso indicaria buscar ajuda psicológica, uma terapia para superar seus medos infundados.

 

Não querer ter filho

Tanto o homem quanto a mulher podem expressar este desejo de não ter filhos. A responsabilidade, prioridade na carreira ou outros motivos como a idade avançada ou já ter filhos criados de outro relacionamento, são vários os motivos para não querer se aventurar na maternidade ou na paternidade. O melhor a fazer é conversar sobre a necessidade cada um, entender o real motivo.

 

Medo de perder a independência, ser egoísta

Tem pessoas que são extremamente egoístas e individualistas no casamento, mas com amigos e familiares não funciona da mesma maneira, este é um defeito grave. Para decidir ir morar com alguém, deverá ter ideia disto e tentar buscar ajuda ou sofrerá muito no relacionamento. O relacionamento pede união, cumplicidade, respeito e saber ceder na hora certa. A pessoa que não cede nunca ou o faz com muita economia deixará o outro insatisfeito e infeliz. O relacionamento para dar certo precisa que ambos tenham a habilidade de conciliar. Saber lidar com frustrações sem que isto danifique o casamento é uma sabedoria importantíssima para se conviver bem e feliz.

A competição pode se instalar gradativamente entre o casal e uma rivalidade se tornar permanente. Nem sempre isto é notado rapidamente, porque afinal de contas não é nem um pouco interessante assumir seu sentimento de insegurança e inferioridade frente ao amor de sua vida. Quando um ou outro se vê em um trabalho onde ganha menos ou se sente menos feliz e satisfeito isto pode gerar desconforto e atitudes estranhas. O ideal é vocês detectarem este problema o quanto antes e tomarem uma decisão para resolvê-lo. Quem está se sentindo mal pode buscar ajuda para se fortalecer e melhorar sua auto-estima ou analisa de vale a pena manter-se em um relacionamento onde não consegue aceitar o sucesso do outro.

Psicóloga Daniela Carneiro

dependente afetivo e emocional

Dependente afetivo, você pode ser um?

Como funciona um dependente afetivo nas relações humanas? O dependente afetivo sofre um conflito muito grande. Busca uma …

O nascimento do herói – Estrutura psicológica

Um texto interessante, “O nascimento do herói”, ou seja, o início da vida humana e a diferença entre nascer efetivamente …

Como funciona a psicoterapia?

Como funciona a psicoterapia?  O Tratamento psicológico visa melhorar aspectos emocionais e psíquicos, por meio da inter-relação …